Presidente da Fenae fala sobre importância dos bancos públicos no VI Congresso Estadual dos Bancários do Espírito Santo | Portal

Notícias Fenae

11.07.2019
Presidente da Fenae fala sobre importância dos bancos públicos no VI Congresso Estadual dos Bancários do Espírito Santo

Das 422 agências bancárias instaladas no Espírito Santo, 298 (71%) são de bancos públicos. Estas instituições são responsáveis por R$ 25 bilhões em operação de crédito, o que corresponde a 93% do total movimentado no estado (R$ 26,9 bilhões).  Os números, que reforçam a importância dos bancos públicos na promoção do desenvolvimento econômico e social na região, serão apresentados pelo presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), Jair Pedro Ferreira, durante o  Congresso Estadual Empregados da Caixa Econômica Federal, que acontece nesta sexta-feira (12), em Vitória, em paralelo com o VI Congresso Estadual dos Bancários do Espírito Santo. No evento, bancários de bancos públicos e privados irão debater as prioridades da Campanha Nacional e as estratégias de luta da categoria diante da conjuntura política e econômica do país.

“O papel do Estado é ajudar no desenvolvimento econômico e social do país e permitir que os brasileiros, independentemente da região onde morem, possam ter acesso à riqueza do país, contribuir com esse crescimento e ser beneficiário das políticas que já existem nas regiões mais ricas”, afirma Jair Ferreira. “A Caixa, que tem capilaridade e está presente em praticamente todos os municípios, é uma grande ferramenta de que dispõe o Estado brasileiro”, avalia.

O presidente da Fenae falará sobre o cenário da relevância dos bancos públicos para o desenvolvimento econômico e social do Brasil, em particular para o Espírito Santo. Segundo Jair Ferreira, os bancos públicos são relevantes na economia local.

Levantamento sobre os financiamentos imobiliários (dados de abril de 2019) revela que os bancos públicos foram responsáveis por 100% do crédito ofertado (R$ 8,6 bilhões). Desse total, R$ 7,1 bilhões (82,5%) foram da Caixa e o restante distribuído entre e o Banco do Brasil e Banestes (banco estadual). Já em relação ao financiamento agrícola, 91,6% de todo crédito disponibilizado no Espírito Santo foi oriundo dos bancos públicos.

Outro dado relevante refere-se ao Minha Casa Minha Vida. Na faixa 1 (Famílias com renda de até R$ 1.800,00), desde 2009 quando o programa foi criado já alcançou 74% dos municípios do estado. Foram 16.423 unidades habitacionais e um investimento de R$ 792,8 milhões. “Além de importante instrumento no atendimento à demanda social por moradia digna da população brasileira e estímulo às atividades do setor da construção, o Minha Casa Minha Vida é de fundamental importância para a economia nacional, por sua alta capacidade de gerar emprego, renda e tributos. Por isso, lutamos pelo seu fortalecimento”, argumenta Jair Ferreira.

Em 2018, foram assinados 275 instrumentos no Estado com a participação direta da Caixa, que totalizaram R$ 89,2 milhões beneficiando o estado e várias prefeituras. No mesmo ano, o Banco do Brasil foi responsável direto pela assinatura de 59 instrumentos com valor global de R$ 22,6 milhões.

As campanhas e ações que têm sido realizadas em defesa da Caixa e dos demais bancos públicos também serão abordadas pelo presidente da Fenae. “Os ataques à Caixa Econômica Federal e a outras empresas públicas se intensificam a cada dia. Por isso, o momento é de resistência em defesa do patrimônio de todos os brasileiros. Trabalhadores e sociedade precisam participar de debates como esse e estar juntos na mobilização em prol da importância do Estado”, afirma Ferreira.

 

 

 

Jair Ferreira participará do painel sobre defesa dos bancos públicos
Compartilhe:
Voltar

LINKS ÚTEIS

Atendimento APCEF

  • apcef_acre@hotmail.com
  • APCEF/AC - Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal
  • Estrada da Floresta, Km 03 – Acre
  • Rio Branco – Acre CEP: 69906-380
  • TEL: (68) 3242-1987